Skip to content

October 25, 2011 -

26

Tutorial: Como mudar a versão do Android no Motorola Xoom

Reflash Motorola Xoom

Reflash Motorola Xoom

Quem tem o Motorola Xoom, seja ele comprado no Brasil ou não, tem como vantagem a opção de escolher a versão do sistema operacional do aparelho. As opções são o Android puro, diretamente fornecido pela Google, ou a versão dele modificada, fornecida pela Motorola na versão nacional ou para outros países. As implicações dessa escolha são muitas e têm pontos positivos e negativos em cada caso.

O objetivo deste post é orientar a mudança de sistema no Xoom. Serão cobertos alguns dos motivos para se fazer a mudança, as implicações que elas podem ter, os requisitos do processo e a aplicação das mudanças em si.

O post deve atender bem a quem possui a versão do Xoom apenas com Wi-Fi. Uma fonte recomendada para quem deseja fazer o processo para o modelo 3G é o tutorial do Otubo.net, o qual forneceu os subsídios iniciais para a elaboração deste post.

O processo será mostrado no Windows. Se você utiliza o GNU/Linux e pretende seguir esse tutorial à risca, uma instalação do Windows em máquina virtual deve ser o suficiente. Este tutorial foi criado e executado no Windows XP virtualizado no Virtual Box (com o Guest Additions instalado) sendo executado pelo Ubuntu.

Por que mudar a versão do sistema

A versão com Android puro, fornecida pela Google, tem como vantagem a possibilidade de atualização mais rápida quando uma nova versão é lançada, além de um sistema sem personalizações e sem qualquer vestígio do MotoBlur. Por outro lado, a versão da Google vem com mais imperfeições, como a demora para fornecer um suporte totalmente funcional ao cartão de memória e a ausência de um gerenciador de arquivos já incorporado.

A versão fornecida pela Motorola demora meses a mais para ser atualizada, principalmente no Brasil, mas além das novidades da nova versão, têm recursos extras que são úteis no dia a dia. Na versão 3.1, por exemplo, foi instalado um gerenciador de arquivos e o cartão de memória está 100% funcional, ao contrário da versão 3.2 fornecida pela Google. Se a demora já não é um ponto ruim o suficiente, o MotoBlur volta a aparecer, ainda que de forma sutil, em segundo plano (provavelmente vigiando o que você faz, já que tem permissão para isso).

Se você pretende usar a versão mais recente lançada para o Motorola Xoom tão logo ela seja lançada, o ideal é utilizar a versão americana. Até o momento da publicação deste post, a versão mais aguardada seria a Ice Cream Sandwich, já prometida para o aparelho com previsão para até 6 semanas após a liberação da versão final do sistema por parte da Google.

As implicações da mudança

Decidindo qual versão usar, ou talvez optando por testar as duas antes de tomar a decisão, é possível usar os recursos fornecidos pela Google e pela Motorola para fazer a mudança. Contudo, como é sempre importante lembrar, por mais que o aparelho tenha o bootloader destravável e permita ao usuário realizar ações avançadas, a mudança de sistema implica na perda da garantia pelo fabricante. Duas frases enviadas pelo suporte técnico da Motorola Brasil definem bem a situação:

“Para os aparelhos nacionais este procedimento não seria recomendando.”

“Se desejar pode até fazer o procedimento mas não seria total garantido que a garantia do aparelho seja mantida.”

Resumindo: você pode fazer o procedimento, mas se o seu aparelho tiver um problema qualquer relacionado ou não à mudança, sua garantia pode não ser dada com a justificativa de que a imagem do sistema foi alterada.

Há, contudo, uma informação importante que foi bem lembrada pelo @Panaggio:

” se você brickar o aparelho, ok, já era a garantia. Mas se houver algum problema de hardware, não há motivos
para quebrarem a garantia. Eles vão querer dar migué dizendo que a culpa é do usuário e tal, mas é possível ganhar a briga. Melhor ainda: se você conseguir colocar o sistema deles de volta, eles não tem do que reclamar (pra falar a verdade, talvez não sejam capazes nem de verificar que o sistema foi trocado. E reflashar para a versão que veio no aparelho ou posterior está ‘dentro das regras’.”

Outro efeito da mudança é a perda dos dados do aparelho. Se alguma informação armazenada no aparelho for importante, faça backup antes de iniciar o procedimento. Os aplicativos serão removidos, mas podem ser instalados posteriormente pelo Android Market. O que se perde são os dados (incluindo progresso em jogos).

Tendo ressaltado os efeitos e possíveis problemas com a operação, fica o alerta final: ao fazer essa mudança você  assume os riscos por eventuais problemas.

Cuidados para garantir a conclusão efetiva

Assim como o processo de atualização via OTA recomenda, certifique-se de que o aparelho esteja com mais do que 50% da carga da bateria. Além disso, garanta que os arquivos sejam corretamente baixados e que o aparelho não seja reiniciado e nem desconectado do computador durante o processo.

Se em algum momento do processo o sistema parecer travar, estagnar em uma única tela e não dar feedback sobre o que está acontecendo, a opção para reiniciar o aparelho é manter pressionadas as teclas Volume Up + Power. Só faça isso tendo aguardado alguns minutos desde o último procedimento realizado e certificando-se de que nenhum processo de escrita esteja sendo efetuado.

Uma forma de evitar problemas é verificar, logo após baixar os arquivos necessários, se o Checksum gerado para os arquivos baixados é o mesmo que o indicado no site. O valor de Checksum de referência é fornecido para o Android SDK e para a imagem do Xoom. Para fazer a verificação, uma possibilidade é o programa: http://www.superdownloads.com.br/download/77/md5-checker/.

Comparação do CheckSum gerado com o fornecido pela Motorola.

Comparação do CheckSum gerado com o fornecido pela Motorola.

Utilizando um verificador de CheckSum, é possível garantir que não existam diferenças entre o arquivo fornecido e o baixado. Se qualquer diferença for encontrada, o valor do CheckSum fornecido pela Motorola ou pela Google será diferente do gerado pelo arquivo baixado.  Se o arquivo estiver correto, a mensagem da imagem acima deverá ser exibida.

No Ubuntu é possível usar o md5sum:

md5sum nome_do_arquivo

 

Preparação

O processo de mudança do sistema operacional no Xoom não é complicado, mas exige um número relativamente alto de requisitos e configurações. Para quem já tem o costume de desenvolver em Java, para Android ou tem o SDK para outras funcionalidades, como capturar screenshots, os requisitos provavelmente serão cumpridos sem esforço.

Nesta seção serão descritos os passos de instalação e configuração dos requisitos para o uso do Android SDK e do reconhecimento do aparelho pelo Windows. Além disso, serão indicados os arquivos que devem ser baixados, com a recomendação de organização de pastas e do conteúdo para a realização do procedimento de mudança do sistema.

Instalar o Java JDK

Download do Java JDK

Download do Java JDK

Para executar a ferramenta da Google que grava a imagem do sistema no aparelho, é preciso ter a plataforma de desenvolvimento Java  (Java SDK) instalada. Para isso, acesse o site http://www.oracle.com/technetwork/java/javase/downloads/index.html e baixe o arquivo com legenda: Java Platform (JDK) 7

O arquivo a ser baixado deve corresponder à versão do seu sistema operacional, dentre as opções disponíveis estão:

  • Windows x86 79.48 MB    jdk-7-windows-i586.exe
  • Windows x64 80.25 MB    jdk-7-windows-x64.exe

 

Janela de preparação do Java JDK.

Janela de preparação do Java JDK.

O processo de instalação não tem mistério, é o bem conhecido “next, next, finish.” do Windows. Se você não tem uma forma própria de organizar os programas instalados, aceite as recomendações feitas pelo próprio instalador.

Instalar o Android SDK

Site Android Developers

Site Android Developers

As ferramentas de gravação de dados no aparelho estão  disponíveis na plataforma de desenvolvimento do Android, fornecida no Android SDK. Para instalá-la,  acesse o site http://developer.android.com/sdk/index.html e baixe o Android SDK. Para este tutorial, o arquivo ‘android-sdk_r12-windows.zip‘ será utilizado.

Descompacte o arquivo em ‘C:\’ para facilitar o processo de uso. Os arquivos deverão ficar em ‘C:\android-sdk-windows’ .

Como uma das ferramentas necessárias foi mudada de diretório ou pode não estar disponível inicialmente, é preciso fazer alguns passos a mais (para mais detalhes, veja o arquivo ‘adb_has_moved‘ localizado em ‘C:\android-sdk-windows\tools’).

1 – Abra a pasta ‘C:\android-sdk-windows’;
2 – Execute o arquivo “SDK Manager.exe”;
3 – Aguarde as informações serem atualizadas e instale somente as opções:
  • Android SDK Tools, revision X
  • Android SDK Platform-tools, revision Y
Configuração do Android SDK com o SDKManager.

Configuração do Android SDK com o SDKManager.

Para marcar ou desmarcar uma das opções, basta selecioná-la e escolher “accept” para marcá-la ou “reject” para desmarcá-la;

4 – Logo após deixar as opções recomendadas marcadas, escolha “Install”;

5 – O processo pode demorar um pouco até que os arquivos sejam baixados e instalados. Terminadas as atualizações, feche o programa;

6 -  Vá ao ‘Painel de Controle’ do Windows e escolha a opção ‘Sistema’;

7 – Escolha a guia ‘Avançado’;

8 – Clique sobre o botão ‘Variáveis de Ambiente’;

9 – No quadro de ‘Variáveis do sistema’ abaixo, escolha a opção ‘Path’ e clique em ‘Editar’;

Configuração de variáveis de ambiente para o Android SDK.

Configuração de variáveis de ambiente para o Android SDK.

10 – No segundo campo, à frente de ‘Valor da Variável’, vá até o final do que está escrito, adicione um ‘;’ e escreva ‘C:\android-sdk-windows\platform-tools‘;

 

Mudança do Path para a inclusão do caminho do Android SDK.

Mudança do Path para a inclusão do caminho do Android SDK.

Com isso, todas as ferramentas necessárias para a mudança do sistema estarão salvas no computador e acessíveis pelo terminal. O processo poderia ser feito na base da “gambiarra” copiando os arquivos de platform-tools para a pasta tools, mas é melhor dar preferência pelo modo bem feito — nem sempre dá para resistir à prática de “eXtreme Go Horse“, mas na frente dos outros é melhor fazer bonito. :)

Cadastrar-se no site MOTODEV

Site Motorola Developers.

Site Motorola Developers.

Como os arquivos de imagem são fornecidos oficialmente pela Motorola no site MOTODEV, é preciso criar uma conta para obter a versão do sistema operacional desejada. Basta acessar o site e se cadastrar: http://developer.motorola.com/log-in/

Instalar drivers USB

Para que o sistema operacional reconheça o aparelho, é preciso instalar o driver USB fornecido pela Motorola. Para isso, acesse a página http://developer.motorola.com/docstools/USB_Drivers/, escolha a versão adequada para o seu sistema (32-bit ou 64-bit) e faça o download do arquivo. O arquivo baixado é ‘Motorola_End_User_Driver_Installation_5.2.0_XXbit.msi’, o valor desse XX é substituído pela versão escolhida.

Instalação dos drivers que o sistema operacional trabalhe com o Xoom.

Instalação dos drivers que o sistema operacional trabalhe com o Xoom.

Como de costume, não há mistério na instalação. Basta seguir o “next, next, finish” e aguardar o processo ser concluído.

Fazer o download da imagem desejada para o Xoom

A imagem (popularmente chamada de ROM) do sistema deve ser baixada pelo site http://developer.motorola.com/products/software/. É neste momento que a versão do sistema deve ser escolhida entre a brasileira personalizada, a versão americana pura ou uma outra versão internacional personalizada. As versões americana e brasileira são:

  • Build HWI69 for US Retail
    • MD5 Sum: 3f52762e56474070fa71bdf34ba9afd1
  • Build H.6.2-21 for Brazil
    • MD5 Sum: a9698406e333f744cb3938b8aa4ecd5e

Não é preciso se preocupar sobre a versão ser 3.0.1, 3.1 ou 3.2.  Uma vez que a versão inicial do sistema foi instalada, a mais recente será atualizada por OTA posteriormente. Por exemplo, se você instalar a  US Retail, ela estará na versão 3.0.1. Assim que for concluído o processo e o primeiro acesso a Internet for feito, será detectado que há uma versão mais nova disponível. Basta seguir os passos sugeridos pelo próprio sistema, no Xoom, e fazer a atualização.

Após baixar o arquivo, confira a integridade deste utilizando o programa MD5 Checker e o valor fornecido para o  MD5 Sum.

Feita essa confirmação, descompacte o conteúdo. A título de exemplificação, o conteúdo extraído está na pasta ‘C:\tmp\MZ604_HWI69″. O nome MZ604_HWI69 corresponde ao arquivo de imagem do modelo US Retail e deve variar caso você esteja usando outro modelo.

Instalação

Com todos os preparativos feitos, chegou a hora de aplicar as mudanças no Xoom. O processo é executado em duas etapas: destravamento do bootlader e gravação da imagem.

Destravar o BootLoader

Para permitir que a imagem nova do sistema seja gravada, é preciso destravar o aparelho. Com esse processo o sistema passa a ser suscetível a mudanças, o que implica em menor segurança. Por isso, o destravamento deve ser feito no momento de gravar a imagem e desfeito após concluído o processo. Os passos para a realização são:

1 – Desligue o aparelho;

2 – Conecte-o ao computador usando o cabo USB;

3 – Ligue o Xoom apertando a tecla Volume Down  ao mesmo tempo em que aperta o Power;

4 – Mantenha o botão Volume Down apertado até que apareça a mensagem “Starting Fastboot protocol support.”;

5 – O Windows deve mostrar notificações de novo aparelho identificado e, posteriormente, “Your new hardware is installed and ready to use.”;

Sistema operacional confirma a conexão com o aparelho.

Sistema operacional confirma a conexão com o aparelho.

6 – Abra o prompt de comando (para fazê-lo de forma rápida, aperte WIN + R, digite cmd e então aperte ENTER);

Prompt de comando do Windows, pelo qual serão executados os comandos.

Prompt de comando do Windows, pelo qual serão executados os comandos.

7 – No prompt de comando, entre na pasta em que o Android SDK foi descompactado:

cd \android-sdk-windows\tools

8 – Em seguida, digite:

fastboot oem unlock

Deve aparecer a mensagem “(bootloader)  To continue, follow instructions on the device’s display…

Execução do comando para destravar o bootloader do Xoom.

Execução do comando para destravar o bootloader do Xoom.

 

Olhe para a tela do Xoom e siga as instruções. Ao apertar o Volume Down a opção selecionada muda. Ao encontrar a opção desejada, aperte Volume Up para seguir em frente.

9 – Aperte Volume Down para mudar a opção para “Agree” e então Volume Up para confirmar;

10 – Na próxima tela, aperte Volume Down para mudar para “Yes” e Volume Up para confirmar;

11 – Desligue o aparelho.

Mudar a imagem do sistema

1 – Conecte o aparelho desligado ao computador com o cabo USB

2 – Ligue novamente o aparelho, apertando Volume Down + Power

3 – Abra o prompt de comando (atalho: digite WIN + R, escreva cmd e aperte ENTER)

4 – No prompt de comando, entre na pasta em que o Android SDK foi descompactado:

cd \android-sdk-windows\tools

5 – Escreva cada um dos comandos por vez, nessa ordem exata, aguardando a conclusão dele antes de partir para o próximo:

fastboot.exe flash boot c:\tmp\MZ604_HWI69\boot.img
fastboot.exe flash system c:\tmp\MZ604_HWI69\system.img
fastboot.exe flash recovery c:\tmp\MZ604_HWI69\recovery.img
fastboot.exe flash userdata c:\tmp\MZ604_HWI69\userdata.img
fastboot.exe erase cache
fastboot.exe oem lock

Seguidos os passos de 1 a 5, o aparelho será reiniciado e já estará com a versão escolhida do sistema operacional. Ao conectar o aparelho à Internet, deve aparecer a opção de atualização do sistema. Antes de realizá-la, certifique-se de ter os cuidados mencionados anteriormente, tendo a bateria carregada em pelo menos 50%.

 

Considerações Finais

A grande vantagem da mudança do sistema é permitir a troca para aquela versão que ofereça mais benefícios. Como ressaltado anteriormente, a escolha costuma ser entre a versão mais recente do sistema, com os recursos nativos do Android, e a versão um pouco defasada fornecida pela própria Motorola, com recursos complementares úteis para o dia a dia. O principal do processo é: dar para o usuário o poder de escolha.

Tendo em mente os riscos do processo e a possibilidade de se perder a garantia do aparelho, o procedimento em si não é difícil, mas exige atenção do usuário para os requisitos e ações necessárias. Uma vez terminado o processo, o aparelho fica como se tivesse vindo de fábrica, com a versão instalada e deve informar a possibilidade de fazer atualizações para a versão mais recente disponível para a imagem selecionada.

 

Posts Relacionados

  • Pingback: Como escolher a versão do Android no Motorola Xoom | Linux Ajuda

  • Pingback: :: It-link Consultoria em Tecnologia :: Linux/FreeBSD/Microsoft/Redes - Suporte

  • Juan

    Muito legal, valeu!!!!
    Vou tentar.

    • http://freebird.blog.br Vegetando

      Olá Juan,

      Obrigado. Se tiver alguma dúvida ou recomendação, fique à vontade para dizer.

  • Anderson Prado Andrade

    Onde eu baixo o Honeycomb original  não o da Motorola?

    • http://freebird.blog.br Vegetando

      Olá Anderson,

      A versão “pura”, é a “Build HWI69 for US Retail”. Nela não há personalizações da Motorola.

  • Junior

    Vegetando, muito bom seu post, estou com uma dúvida, tenho o modelo MZ600 (XOOM with Wi-Fi + Verizon 3G), sabe se eu coloca a imagem do modelo MZ605 (XOOM with Wi-Fi + UMTS) do Brasil, tudo irá funcionar bem? Alguém já fez isso e sabe qual foi o resultado? Pois estava querendo colocar a versão em português, Obrigado.

    • http://freebird.blog.br Vegetando

      Olá Junior,

      Como não tenho experiência com o modelo 3G, não sei dizer precisamente. Pelo que o Otubo comentou no post dele, a tentativa de usar outras versões 3G no MZ605 fez com que o aparelho não pudesse carregar o sistema operacional. O que ele conseguiu fazer foi usar a versão MZ604 (apenas Wi-Fi) e ficar sem o 3G.

      Como as tecnologias de acesso à rede são diferentes nos modelos que você citou, é provável que seu modelo também não consiga carregar o sistema ou que carregue e fique sem o 3G (eu chutaria o primeiro).

      No seu caso, o 3G é realmente necessário? Se você estiver disposto a ficar só com acesso a Internet por Wi-Fi e quiser arriscar o procedimento, poderia tentar a versão apenas Wi-Fi.

      Uma terceira opção é usar uma ROM Modificada, como o Tiamat. Pelo que li, eles dão suporte a todas as versões e também suportam vários idiomas.

      • Junior

        OK, obrigado, vou tentar aqui e depois divulgo o resultado.

  • Luisotaviolj

    Para o MZ604 a versão corrente é a Build H.6.2-21 for Brazil. Gostaria de saber a qual versão do Honeycomb ela corresponde.

    • http://freebird.blog.br Vegetando

      Olá Luis Otávio,

      A versão que fica disponível no site é a primeira disponível para o aparelho. Depois que ela é instalada, você pode fazer a atualização por OTA. Se seu aparelho já está com a versão nacional, ela já deve estar atualizada para a mais recente disponível.

      O problema é que a versão mais recente disponível por aqui, até onde sei, é a 3.1. Como mudei para a versão americana, estou com a 3.2.

  • Ftomimatsu

    Cara Vegetando,

    acabei de adquirir um Xoom com 3G. Qual a versão que atualizo no site da Motodev? Estou em dúvida pq nao tem um versao US nem BR. Posso instalar uma da versão 604 ou é loucura fazer isso? Instalo a europeia, internacional?? Obrigado

  • Silviomaus

    Fiz todo o processo e correu tudo 100% e estou com o ICS rodando no meu Xoom, só que no Android Market ele mudou a identificação do mesmo de MZ604 para Xoom, e agora alguns aplicativos dizem que o mesmo não é compatível, e antes eram… Alguém esta com problema semelhante ????

    • http://freebird.blog.br Vegetando

      Olá Silvio,

      O que pode acontecer é um aplicativo deixar de ser compatível por disponibilidade regional. Por exemplo, o Google Books não está (ou ao menos não estava) disponível para o Xoom brasileiro, mas está para o americano.

      Não cheguei a ter problema com nenhum aplicativo quando mudei do sistema brasileiro para o americano. Quais aplicativos se tornaram incompatíveis?

      • Silviomaus

        Um que tive pegar pelo site da empresa direto foi o Quickoffice Pro HD, sabes de algum pacote para implantar o idioma português no Xoom com o ICS.

        • http://freebird.blog.br Vegetando

          Até o momento não sei de nenhum pacote para fazer a personalização. O que pode resolver a questão é uma versão não oficial do ICS (vulgo “ROM”).

  • Giuliano

    Dá pra fazer usando MAC OS X?

  • RafaelNicolett

    Primeiramente quero agradecer por este excelente tutorial, consegui fazer no meu e correu tudo certo. Até mesmo o meu foi atualizado para a mais nova versão que é a 4.0.3 o tão esperado ICS. Agradeço ao editor e a todos do blog.

    • http://freebird.blog.br Vegetando

      Olá Rafael,

      Que bom que deu certo. Espero que esteja gostando as novidades do ICS. Aliás, sugiro a instalação do Chrome, caso não o tenha instalado. É bem melhor do que o navegador nativo.

  • http://www.facebook.com/thiberio Thiberio Magalhaes

    OBRIGADO

  • Felipe

    Parabens e MUITO obrigado.

    • http://freebird.blog.br Vegetando

      Olá Felipe,

      Obrigado pelo comentário. :)

  • Washington

    Olá Vegetando.
    Possuo um Xoom 1 com o sistema operacional em espanhol. É possível fazer o processo e ter como resultado o idioma em português? Grato.

  • Thiago

    Não consigo acessar o site MOTODEV para baixar o ICS, você teria alguma outra alternativa?