Skip to content

Recent Articles

31
Oct

Review LG Fireweb – O primeiro aparelho brasileiro com o Firefox OS

LG Fireweb - o aparelho com Firefox OS.

LG Fireweb – o aparelho com Firefox OS.

O LG Fireweb (D300f) poderia ser considerado apenas mais um aparelho de baixo custo sendo vendido por uma operadora, mas tem como responsabilidade ser um dos primeiros aparelhos lançados com o Firefox OS. No Brasil, é o primeiro deles a ser vendido, apesar de não ter ficado sozinho por muito tempo.

Se conseguir um espaço para atrair a atenção do consumidor já é difícil, tendo Apple, Google e Samsung como concorrentes, tentar conseguir essa atenção com um novo ecossistema é ainda mais complicado. No mercado há ecossistemas já consolidados (iOS e Android) , em busca de (re)consolidação (Windows Phone 8 e BlackBerry) ou prestes a entrar na disputa (Sailfish, Tizen e Ubuntu). A Mozilla, porém, tenta tirar proveito de dois trunfos: o mercado de pessoas interessadas na compra de seu primeiro smartphone e o já bem conhecido e consolidado ecossistema da Web, para o qual se utilizam padrões abertos e bem difundidos como HTML, JavaScript e CSS para se desenvolver.

O uso da Web como plataforma para oferecer um produto interessante no segmento de feature phones é ambicioso, mas não é difícil notar que (agora ex) colaboradores da Mozilla estejam empolgados (traduzido aqui) com os resultados e perspetivas futuras:

“O Firefox OS preenche essa lacuna no mercado perfeitamente. Ele oferece uma experiência de smartphone em um hardware barato e low-end, que é comparável com a uma experiência de um Android de hardware intermediário. E isso não é uma piada.”

Neste review iremos analisar como a Mozilla tem se saído no desenvolvimento desse novo sistema operacional e na experiência oferecida pelo LG Fireweb diante do mercado de feature phones e de aparelhos low-end. Para isso, o review seguirá a linha exploratória já adotada no blog.

Read moreRead more

14
Sep

Há algo mágico sobre o Firefox OS

Esse post é uma tradução feita por Ricardo Panaggio do post de Rob Hawkes, originalmente postado aqui e também traduzido para o francês aqui.

Se você tiver qualquer dúvida sobre o post e preferir fazer a pergunta em português, pode deixar nos comentários. O que nós soubermos, respondemos. O que não soubermos, encaminhamos para o próprio Rob e trazemos a resposta depois.

É a primeira tradução que fazemos no Free Bird, então gostaríamos de saber o que você achou. Se você gostou, odiou, não ligou, ou nenhuma das anteriores, nos informe nos comentários! :)

Já enrolei demais. Eis a tradução do post.


Nesse post, eu falo do projeto Firefox OS, o que ele representa, o que o futuro nos reserva e porque há algo mágico sobre isso.

Durante o último ano e meio eu fui investindo mais e mais do meu tempo trabalhando com o projeto mais recente da Mozilla, o Firefox OS. Durante esse tempo eu me apaixonei com o projeto e o que ele representa, de uma forma que eu nunca tinha experimentado com uma plataforma de tecnologia antes.

Screenshots do Firefox OS

Screenshots do Firefox OS

Read moreRead more

14
May

Tutorial: Como mudar o firmware e atualizar o Android no Galaxy Note

Reflash do Galaxy Note.

Reflash do Galaxy Note.

 Samsung Galaxy Note, modelo GT-N7000, é vendido em diversos países e em diferentes continentes. Como consequência dessa disponibilidade e das personalizações regionais que os fabricantes precisam fazer, há uma variação no estágio de atualização dos aparelhos, recentemente evidenciada pela liberação da primeira versão do Android 4.0 (Ice Cream Sandwich) para o aparelho na Alemanha.

Neste tutorial será mostrado como contornar o problema da atualização através da mudança de firmware no Galaxy Note. O processo foi recentemente analisado no post sobre motivos para se fazer ou não a mudança de firmware de um aparelho, no qual são citados os problemas que podem ocorrer e os benefícios que podem ser conseguidos. Entre as vantagens estão a própria atualização do sistema operacional do aparelho, a  retirada das personalizações e restrições feitas pelas operadoras e restauração da versão original do sistema, caso ocorra algum problema.

Read moreRead more

9
May

Análise: Por que mudar (ou não) o firmware de um aparelho?

Versões do Android

Versões do Android

Em um cenário no qual pessoas de diferentes países podem acompanhar lançamentos e novidades que surgem para dispositivos móveis, diferenças regionais de disponibilidade de recursos para um aparelho são fonte de desagrado. Variações regionais com relação ao acesso a um aplicativo, correção de um bug e atualização de um sistema operacional são alguns dos problemas que ocorrem. Uma opção viável para mudar essa situação é a mudança do firmware do aparelho para o do modelo mais beneficiado, geralmente de uma versão internacional.

Dos problemas citados, a espera por atualizações do sistema é uma das maiores fontes de frustrações de donos de dispositivos móveis. Apesar de não ser um fenômeno recente, atualmente há bastante repercussão associada à atualização de aparelhos Android; e não é à toa. Além de o sistema operacional da Google ser o mais vendido atualmente, há todo um processo burocrático envolvido na atualização, que passa pela liberação do código pela Google, atualização de drivers, personalização para atender características de legislação e cultura de cada país e, por fim, pelas operadoras. Nesse processo, aparelhos de uma região podem não ser contemplados com a atualização, enquanto o mesmo modelo pode receber em outro país — apesar de algumas vezes o apelo popular poder mudar essa situação.

Mesmo sem ter todo esse processo burocrático do Android, outros sistemas operacionais passam por situações relacionadas, como aparelhos de uma região receberem atualização antes ou depois de outra, um recurso estar disponível em alguns países e em outros não. O problema acontece até com dispositivos sem tanta dinâmica de atualizações, como e-Readers.

A mudança de firmware pode ser feita em smartphones, tablets, e-Readers e outros dispositivos e gera benefícios que vão além da pura e simples atualização do aparelho. Neste post serão vistos alguns dos conceitos envolvidos no processo de mudança de firmware e os motivos para fazê-lo ou não. Como aparelhos com Android geralmente são o maior alvo desse processo, há maiores detalhes sobre eles, porém, as informações são válidas para outros sistemas operacionais. Serão considerados apenas aspectos envolvidos no uso de firmware oficial, deixando para um outro momento o tema de firmware modificado.

Read moreRead more

31
Mar

Review: Sony Ericsson Live with Walkman

Sony Ericsson Live With Walkman.

Sony Ericsson Live With Walkman.

O Sony Ericsson Live with Walkman é um smartphone pouco conhecido, mas deveria fazer parte de toda lista de candidatos com boa relação custo-benefício. Enquanto aparelhos de baixo e médio custo trazem especificações sufocantes, com processador operando abaixo de 1 GHz, câmera traseira com baixa qualidade e sem câmera frontal (como Galaxy Ace, Defy e Optimus One), o Live muda o jogo sem perder o preço competitivo, sendo encontrado por menos de R$600,00. Mesmo diante de aparelhos topo de linha, o Sony Live traz recursos diferenciados, como ótima qualidade de áudio, leitor de cartão de memória e botão de disparo para a câmera. Neste review será visto até que ponto as especificações oferecem boa experiência e o que foi sacrificado para oferecer seu baixo custo.

Read moreRead more

18
Feb

Qual escolher: Galaxy X ou Galaxy S2?


Qual escolher: Galaxy X ou Galaxy S2.

Qual escolher: Galaxy X ou Galaxy S2.

Com o lançamento do Galaxy X (a versão nacional do Galaxy Nexus) no país, os brasileiros finalmente terão a oportunidade de ter um Google Device sem depender de importação. Contudo, tendo o Galaxy S2 como uma opção já estabelecida no mercado e com recursos semelhantes, com perdas e ganhos, devem aparecer dúvidas sobre qual deles escolher.

Para facilitar o processo de escolha, neste post serão analisadas as características do Galaxy X e do Galaxy S2 a fim de ressaltar as diferenças entre ambos. As informações apresentadas são o resultado do estudo das especificações, informações da Web e dados coletados diretamente nos aparelhos (com ajuda do @caferrari, fazendo testes no Galaxy S2). Para explicar as diferenças, será usado nosso tradicional método: como matar um leitor de tédio usando 10 tabelas — agora tentando fazer isso com “apenas” 9. :)

Read moreRead more